Operadores do direito convocam ato nacional em defesa da Justiça do Trabalho

Magistrados, procuradores e advogados promovem, no próximo dia 5 de fevereiro, em Brasília, em local a ser confirmado, Ato Nacional em Defesa da Justiça do Trabalho. A mobilização é uma realização da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), em parceria com o Colégio de Presidentes e Corregedores dos Tribunais Regionais do Trabalho (Coleprecor), a Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT), a Associação Brasileira de Advogados Trabalhistas (Abrat) e o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). No portal da Anamatra

No edital convocatório publicado, na última quarta-feira (9), as 4 instituições explicam que o evento se baseia nas seguintes considerações públicas:

1) são falsas as alegações de que a Justiça do Trabalho existe somente no Brasil;

2) a Justiça do Trabalho não deve ser “medida” pelo que arrecada ou distribui, mas pela pacificação social que promove;

3) a Justiça do Trabalho tem previsão constitucional e não pode ser suprimida por iniciativa do Executivo ou do Legislativo; e

4) a supressão ou absorção da Justiça do Trabalho representaria grave violação à cláusula constitucional e convencional de vedação do retrocesso social.

O juiz Guilherme Feliciano, presidente da Anamatra, explica que o ato servirá para explicar a toda a sociedade a inteira importância da Justiça do Trabalho, que é patrimônio do cidadão. “Conclamamos todos para esse debate público e estamos abertos ao diálogo democrático”, afirma.

A programação do ato e o local de sua realização, na capital federal, serão divulgados em breve, informa o portal da Anamatra.

 

Fonte: DIAP – (DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ASSESSORIA PARLAMENTAR)

 

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.