Reforma Trabalhista: Assassinato de direitos

Nossos direitos estão na UTI. Nesta de quarta-feira (28/06), após as 23h, o senador Romero Jucá (PMDB) deu um golpe certeiro na legislação trabalhista brasileira.

De forma canalha e covarde, o assassino de direitos, após aprovar na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) o retrocesso trabalhista por 16 votos contra 9 e reprovar todas as emendas apresentadas contra o trabalho intermitente, trabalho insalubre para gestantes e negociado sobre o legislado, encaminhou o pedido de urgência para o plenário do Senado Federal descumprindo os acordos firmados na casa legislativa e sem real votação pelos senadores.

Nesta quinta (29/06) o assassinato de nossos direitos poderá ser consumado. Os assassinos do legislativo matarão o 13° salário, férias, FGTS, entre outros direitos. Nossa justiça do trabalho, a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) e nossa Constituição Federal serão duramente agredidas e o golpe contra a classe trabalhadora poderá ser concretizado.

Nesta quinta (29/06) vamos pressionar os senadores participando da Consulta Pública do Senado para dizer não ao retrocesso trabalhista, ao assassinato de direitos e, com toda indignação e coragem necessárias, construir e fortalecer a grande Greve Geral que será realizada em 30 de junho.

Veja no vídeo abaixo dois claros exemplos de supressão de direitos:

#NãoReformaTrabalhista
#GolpistasNãoPassarão

 

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.