CUT Brasília intensifica campanha para anulação da reforma trabalhista

Desde que foi lançada no dia 7 de setembro pela Central Única dos Trabalhadores, a campanha de arrecadação de assinaturas para a apresentação do Projeto de Lei de Iniciativa Popular (Plip) que revoga a reforma trabalhista tem tomado as ruas.

Para ampliar ainda mais o embate, a diretoria estadual da CUT Brasília reuniu-se para avaliar o andamento da ação e intensificar a resistência popular contra a medida golpista do presidente ilegítimo Michel Temer.

“As mudanças que estão ocorrendo não foram escolhidas pelo conjunto da sociedade. Esse programa de governo que visa o capital financeiro e prejudica os trabalhadores e trabalhadoras foi reprovado nas urnas, vencido quatro vezes pelo voto popular. Por isso, mais que nunca, daremos vazão à democracia e resistiremos até a anulação da reforma trabalhista”, garantiu o secretário geral da CUT Brasília, Rodrigo Rodrigues.

A campanha de arrecadação de assinaturas vai até o dia 11 de novembro, data em que a nefasta Lei começa a vigorar.

A meta é que 1,3 milhão de pessoas assinem o Plip e que a pressão popular também sirva de incentivo para que o Congresso vote e aprove o substitutivo.

“É extremamente necessário o empenho de todos e todas. Somente assim, com muita unidade, conseguiremos restituir os direitos trabalhistas que nos foram duramente usurpados”, afirma a deputada federal Erika Kokay.

Novas ações
Para implementação da campanha, a CUT Brasília tem realizado visitas aos sindicatos, levando o material necessário para a coleta das assinaturas e esclarecendo todas as dúvidas. Dessa forma, espera-se atender a meta estipulada no Congresso Extraordinário da Central realizado em agosto, de que cada entidade sindical colete metade das assinaturas de sua base filiada.

Além disso, a partir desta semana, postos da campanha serão montados em pontos estratégicos do DF e uma reunião será marcada com os deputados federais de oposição para que cada gabinete parlamentar torne-se também um comitê de arrecadação de assinaturas.

Todo o material e as instruções necessárias estão disponíveis AQUI e também na sede da CUT Brasília. São fichas, cartilhas e cartazes para que consigamos atingir o total necessário – e até dobremos a quantidade – de apoio ao Plip.

“Em defesa da classe trabalhadora, anula a reforma trabalhista!”

Fonte: CUT Brasília

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.